• Excelentes

    Imóveis

    Urbanos e Rurais

  • Paisagens

    Deslumbrantes

  • Chácaras, mini chácaras e lotes financiados

    nas margens da represa do

    Corumbá III e IV

Nossos serviços

Compra, venda, avaliação, consultoria imobiliária e assessoria de financiamento de imóveis urbanos e rurais.

Simuladores

Simule aqui seu financiamento.

icon-caixa icon-bb icon-brb icon-real icon-bradesco icon-itau

Calendário do pescador

Clique aqui e programe a sua pesca esportiva


Previsão do tempo

Veja a previsão do tempo abaixo

Compartilhe

Atendimento

sustentabilidade

 

Dicionário Imobiliário

CADASTRO
Registro público de imóveis de determinada região.

CADASTRO DE IMÓVEIS
Registro público mantido pela Prefeitura, de bens imóveis existentes no município.

CADASTRO IMOBILIÁRIO Registro feito por agentes do ofício público de todas as operações relativas a bens imóveis e a direitos a eles condizentes, promovendo a escrituração e assegurando aos requerentes a aquisição e o exercício do direito de propriedade e a instituição de ônus reais de garantia ou aquisição.

CADERNETA PREDIAL
Documento emitido pela Repartição de Finanças, que faz prova da inscrição matricial do prédio ou fração autônoma em causa.

CAIXA ECONÔMICA
Estabelecimento bancário governamental, inicialmente concebido com o objetivo de captar pequenas poupanças.

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Instituição financeira que atua em todo território nacional, fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Integrando o Sistema Financeiro Nacional, auxilia na execução da política de crédito do governo federal

CAPITAL
É certa soma em dinheiro que constitui parte de um patrimônio, isto é, o conjunto de bens que alguém possui.

CAPITAL SEGURO
Montante pelo qual os bens ficam seguros, quando se uma apólice.

CAPITALIZAÇÃO DE JUROS
Processo segundo o qual juros devidos e não liquidados são acrescidos ao capital inicial.

CARTA DE CRÉDITO
Carta (documento) dirigida a um comerciante ou banqueiro, autorizando-o a pôr à disposição de outra pessoa a importância (dinheiro) de que o mesmo necessitar, até certo limite e dentro do prazo estipulado.

CARTÓRIO DE NOTAS
Local onde são arquivados documentos importantes e onde funcionam os registros públicos, ofícios de notas e tabelionatos.

CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS
Órgão público integrado ao Judiciário com a função especial de registrar o direito real de propriedade do imóvel e suas modificações.

CASA GEMINADA
São casas construídas duas a duas, normalmente com as mesmas divisões, porém invertidas. Têm uma das laterais unida à outra casa. Essa parede unida pertence, em comum, às duas casas.

CAUÇÃO
Garantia real ou pessoal para o cumprimento de obrigações assumidas.

CERTIDÃO DE REGISTRO DE IMÓVEIS
Documento expedido pelo oficial ou servidor do cartório de registro de imóveis, a requerimento de qualquer pessoa, relativo ao que contar nos assentos feitos.

CERTIDÃO DE TEOR
Documento emitido pela Conservatória do Registro Predial, para atestar a situação em que o imóvel se encontra (quem é o proprietário, se está hipotecado, etc.)

CERTIDÃO NEGATIVA
É a certidão que atesta a não existência de alguma ação civil, criminal ou na Justiça Federal, ou se a pessoa está impedida de realizar qualquer ato. É um comprovante de estar o contribuinte em dia com o Fisco. Na compra de venda de imóveis, são solicitadas as certidões do vendedor para verificar se o mesmo pode vender o imóvel de sua propriedade. Deve ser solicitada, também, a Certidão de Registro de Imóveis correspondente ao endereço do imóvel a ser vendido para atestar se o mesmo está livre de qualquer ônus ou outro agravante.

CESSÃO
Ato pelo qual uma pessoa transfere para outra (gratuitamente ou não) um ou mais direitos, deveres ou bens de que é titular. Para a cessão ser válida, deve preencher os requisitos da lei, como: existência de capacidade das partes para contratar, preparação e assinatura do contrato.

CESSIONÁRIO
Pessoa a quem se transfere, por meio de cessão, um direito, contrato ou uma obrigação. Pessoa a quem se faz uma cessão.

CO-PROPRIEDADE
Posse de uma propriedade em comum com outrem, na proporção do investimento feito.

COBERTURA
Tipo de acidente pelo qual é possível receber uma indenização, no âmbito do seguro contratado.

CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
É a Lei nº 8.078, de 1990. Estabelecem direitos e obrigações de consumidores e fornecedores para evitar qualquer tipo de prejuízo por parte do consumidor. Como é uma lei de ordem pública, não pode ser contrariada, nem por acordo entre as partes.

COLETA
Quantia que se paga de imposto.

COMISSÃO
No direito comercial, é uma porcentagem remunerada sobre o valor de um negócio efetuado. É uma corretagem, ou seja, quantia paga àquele que serve como intermediário em negócio, aproximando as partes interessadas.

COMISSÃO DE ABERTURA DE CRÉDITO
Grupo de pessoas com funções de facilitar a obtenção de empréstimos ou compras a prazo.

COMODATO
É um contrato unilateral, pelo qual, alguém (comodante) entrega a outra pessoa (comodatário) coisa infungível para ser usada temporariamente e depois restituída.

COMPRA
Aquisição onerosa de uma coisa ou de um direito, pelo qual se paga determinado preço.

COMPROVAÇÃO DE RENDA
Todo documento que serve para comprovar a renda.

CONDOMÍNIO
Conjunto de proprietários em propriedade que gere em simultâneo o bem imobiliário.

CONDÔMINOS (ASSEMBLÉIA DE)
Reunião onde se tomam, entre outras, as decisões que tenham em vista assegurar a conservação e utilização das partes comuns do edifício.

CONFISCO DE BENS
É a apropriação (apreensão) punitiva que o Estado faz de bens particulares, sem que seja paga qualquer indenização ao proprietário.

CONSERVATÓRIA DO REGISTRO PREDIAL
Repartição encarregada, fundamentalmente, do registro predial em determinada área geográfica (normalmente, o município). A Conservatória tem uma descrição completa de cada prédio, a nível físico, econômico e fiscal. Qualquer pessoa pode obter todas e quaisquer informações a respeito da situação jurídica de um prédio inscrito na Conservatória. Pode, ainda, pedir certidões dos atos de registro e dos documentos arquivados, bem como obter informações verbais sobre o conteúdo de uns e de outros. Estas informações são particularmente úteis quando se pretende adquirir um imóvel, já que permitem saber se o proprietário é de fato quem se apresenta como tal, ou se sobre o prédio recai algum ônus ou encargo.

CONSTRUÇÃO POR ADMINISTRAÇÃO
Contrato pelo qual o construtor se encarrega da execução de uma obra, mediante remuneração fixa ou em percentual sobre os custos periódicos dessa obra, ficando os proprietários encarregados dos encargos econômicos. O proprietário da obra assume os riscos e o prazo. As despesas de construção do empreendimento são totalmente custeadas pelos compradores das unidades (apartamentos) que a comporão. Isto inclui, além dos gastos com a construção da própria unidade autônoma (sala, loja ou apartamento), as despesas relativas à construção das partes comuns do prédio e à aquisição dos equipamentos comuns, isto é, daqueles que não pertencerão individualmente a ninguém (elevadores, por exemplo). É importante que o comprador saiba que a contribuição em dinheiro por ele devida para construção do empreendimento é proporcional à sua cota de participação no mesmo, e esta sua obrigação persiste até que seja apurado o custo global final das obras, que se dará somente no término da construção e com o encerramento das contas do condomínio. A Cota de Participação ou Cota de Rateio deve constar do contrato a ser assinado pelo comprador e pode ser expressa em percentual, fração ou número decimal. Neste tipo de negócio, não existe um preço a ser pago pela unidade imobiliária pronta, mas sim um custo estimativo da sua construção, que deve ser expresso em moeda corrente nacional e constar com clareza do contrato. É importante observar que, no regime de Construção por Administração, o dono da obra é o condomínio formado por todos os contratantes da construção do edifício e das unidades imobiliárias que o comporão.

CONSTRUÇÃO POR EMPREITADA
O vendedor promove a construção do edifício e entrega ao comprador, em um prazo determinado, a unidade por ele comprada (sala, loja ou apartamento) pronta e acabada, conforme houver sido contratado. Para tanto, o comprador deve pagar uma quantia pré-determinada, sujeita ou não a reajustes, nas condições de vencimentos pré-fixados, tudo conforme constar no Contrato de Promessa de Compra e Venda.

CONSTRUTORA
Empresa ou organização especializada na exploração do ramo de negócio de construção civil (construção de edifícios e casas), de estradas, pavimentação e de terraplenagem em geral.

CONSUMIDOR
Uma ou mais pessoas (condomínios, associações, etc.), ou empresas, que compram ou utilizam produtos e serviços para uso próprio.

CONTA
Registro de créditos ou débitos (receita e despesa).

CONTRATO
É o acordo em que as pessoas assumem obrigações entre si a fim de adquirir, resguardar, modificar ou extinguir direitos.

CONTRATO DE ADESÃO
Nem sempre o contrato é elaborado e escrito pelas partes. Se uma das partes apresenta à outra um contrato já elaborado e impresso para assinar, será chamado de contrato de adesão.
O CONTRATO DEVE TER:
a). Linguagem simples,
b). Letras em tamanho de fácil leitura;
c). Destaque nas cláusulas que limitem o direito do consumidor.

CONTRATO DE ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS
Contrato onde um dos contratantes, mediante autorização, confere à outra pessoa a gestão de imóveis ou a direção de negócios relativos a seus interesses imobiliários, comprometendo-se a pagar uma taxa pelos serviços prestados.

CONTRATO DE ALUGUEL
Contrato verbal ou escrito, bilateral, perfeito, oneroso e consensual, pelo qual uma das partes (alugador ou locador) se compromete, mediante um preço pago pela outra parte (alugatário ou locatário) a ceder-lhe o uso e gozo de um imóvel, por tempo determinado ou não.

CONTRATO DE COMPRA E VENDA
É o contrato bilateral perfeito, oneroso e comutativo ou aleatório, pelo qual uma pessoa (vendedor) obriga-se a transferir o domínio de certa coisa à outra pessoa (comprador). O comprador paga certo preço em dinheiro, no ato da celebração do contrato ou posteriormente.

CONTRATO DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA
Contrato pelo qual o proprietário de um bem, móvel ou imóvel, assume o compromisso de vendê-lo ao outro contratante, que, por sua vez, se compromete a comprá-lo em determinado prazo e por preço certo. Também é conhecido como Contrato de Promessa de Cessão.

CONTRIBUIÇÃO AUTÁRQUICA
Imposto sobre o patrimônio predial, configurado no atual sistema fiscal. COOPERATIVA Associação sob a forma de sociedade, com número aberto de membros, que tem o objetivo de estimular a poupança, a aquisição e a economia de seus associados, mediante atividade econômica comum.

COOPERATIVA HABITACIONAL
É uma cooperativa formada com o intuito de construir casas populares, a serem vendidos os seus associados, podendo para tanto efetuar operações creditórias.

CORREÇÃO MONETÁRIA
É a revisão estipulada pelas partes de um contrato, ou imposta por lei, que tem como ponto de referência a desvalorização da moeda. É a atualização do valor real da moeda, a recuperação ou atualização do poder aquisitivo da moeda, conforme os índices oficiais baixados pelo governo. O índice a ser adotado para correção monetária deve ser expresso em contrato (e deve estar previsto um substituto caso haja a extinção do primeiro índice pactuado). Nos contratos para aquisição de imóveis podem ser adotados os seguintes índices:
a). ÍNDICE DE CUSTO - só podem ser utilizados no período da construção: índice nacional da construção civil (INCC), índice da construção civil (ICC), custo unitário básico (CUB)
b). Índice de preço - podem ser utilizados tanto na fase de construção como após a entrega das chaves: índice geral de preços mercados (IGP-M), índice geral de preços disponibilidade interna (IGP-DI), índice preços consumidor (IPC). O salário mínimo, moedas estrangeiras e a TR não devem ser utilizados como índices de correção.

CREA
Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. Órgão federal que regula o exercício profissional fiscaliza e assessora os profissionais da área de engenharia, arquitetura e agronomia no Brasil.

CRECI
Conselho Regional de Corretores de Imóveis.

CRÉDITO CONSTRUÇÃO
Crédito concedido pelas instituições bancárias para a construção de edifícios e, no caso dos particulares, para construção de habitação própria.

CRÉDITO HABITAÇÃO
Crédito concedido pelas instituições bancárias para aquisição, obras, refinanciamento ou construção de casa própria (principal ou secundária).

CRÉDITO PESSOAL
Crédito concedido pelas instituições bancárias para a aquisição de bens de consumo, ou para outros fins diversos de aquisição de habitação.

CREDOR
O titular do crédito. Quem tem o direito de exigir o cumprimento de uma dívida pelo devedor. Ou seja, aquele a quem deve ser feito o pagamento de uma dívida, por lhe pertencer o crédito.

CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO
Representação gráfica da previsão da execução de um trabalho (obra), na qual se indicam os prazos e os gastos a serem executados nas diversas fases do projeto.

foto-area1